quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Engano geográfico, de Marília Garcia

Engano Geográfico é mais que um poema: com seus deslocamentos no tempo e no espaço, Marília Garcia explora em seu novo livro as fronteiras da linguagem – criando uma narrativa poética e uma cartografia íntima muito especial, com suas paisagens, histórias e cenários que soam musicais à primeira leitura.

Leia um trecho de Engano Geográfico:

os mapas podem se sobrepor
e acontecer de se cruzarem em rímini
mas combinam antes no deserto de atacama dali a 50 voltas
porque se mapas podem ser sobrepor
sabe que o tempo não dobra
apenas se vier o acaso fundamental
assim
para nossos espaços se cruzarem
outra vez na vida
e podermos nos reencontrar
é preciso que um acaso fundamental
sobreponha dois mapas
ignorando as montanhas e os acidentes
e que faça um sol
como naquele dia em que o trem seguiu na
direção contrária e que você parta no dia certo
depois de esperar vários anos
ela sabia que era assim
e um homem ficava sentado escondido atrás do muro
esperando eternamente o acaso
e tentando controlar a direção dos trens
na estação não encontra o bilhete para perpignan
onde eu retiro o bilhete para perpignan
você sabe onde fica perpignan
onde eu retiro o bilhete para perpignan
pergunta a um casal de estrangeiros
mas eles não entendem
um casal de estrangeiros olhando para você
você comprou com a carta azul pergunta uma moça bem jovem
seu nome não aparece na lista de passageiros ela diz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

satara