segunda-feira, 21 de março de 2011

"Os substitutos", de Charles Bukowski

Jack London bebendo a vida toda enquanto
escrevia sobre homens estranhos e heróicos.
Eugene O'Neill bebendo até se anestesiar
enquanto escrevia sua obra
sombria e poética.

agora nossos escritores
discursam em universidades
de terno e gravata,
os aluninhos atentos e sóbrios,
as aluninhas de olhos vidrados
olhando
admiradas,
a grama tão verde, os livros tão chatos,
a vida tão morrendo de
sede.

(Tradução de Fernando Koproski em "Essa loucura roubada que não desejo a ninguém a não ser a mim mesmo amém")




The Replacements


Jack London drinking his life away while
writing of strange and heroic men.
Eugene O'Neill drinking himself oblivious
while writing his dark and poetic
works.


now our moderns
lecture at universities
in tie and suit,
the little boys soberly studious
the little girls with glazed eyes
looking
up,
the lawns so green, the books so dull
the life so dying of
thirst.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

satara